Blog

Publicado em 23/03/2016

Web vira alternativa para fugir da crise

Web vira alternativa para fugir da crise

Em meio à crise financeira, os empreendedores buscam alternativas para não perder mercado. E uma grande oportunidade na atualidade é investir no poder da Internet enquanto divulgadora dos produtos ou serviços. Somente o Facebook, por exemplo – site mais acessado do mundo – é visitado por mais de 62 milhões de brasileiros por dia. Números que revelam a importância de investir no meio virtual.

Conforme o sócio-proprietário da Burn Web, Rene Ferreira, ter um site que seja “a cara” da empresa, e que mostre tudo o que ela oferece é essencial. “As coisas mudam muito rápido na web e é preciso estar atento ao que o cliente quer, assim como ao que é tendência no mercado. Hoje a empresa com um site próprio tem a opção de criar uma loja virtual, por exemplo, e mostrar em tempo real as novidades da marca”, comenta ele.

Ferreira enfatiza, ainda, que esta é uma alternativa barata se levada em conta a crise econômica nacional. Inclusive, a opção tem ganhado cada vez mais consumidores. “A comodidade, os preços acessíveis e a economia de tempo têm feito com que as pessoas prefiram comprar pela Internet. Prova é de que só no Natal de 2015, conforme pesquisa do E-bit, o aumento de compras na Web foi de 26% e gerou mais de R$ 7 bilhões”, conta o proprietário da Burn.

Realidade há 10 anos era outra

Muitos empresários demoraram a entender que precisavam estar presentes também virtualmente. Ferreira conta que há 10 anos, quando abriu a empresa especializada em desenvolvimento de sites, a visão sobre a Internet era outra. “Batíamos de porta em porta oferecendo o serviço, e grande parte das pessoas tinha um olhar desconfiado, não entendia a importância de estar na Web. Na época, éramos três, hoje já somos 10 profissionais e desenvolvemos mais de 300 sites, entre outros trabalhos relacionados, ao longo da última década”, diz.

Para desenvolver um site, dependendo do projeto e das funções, o tempo de produção pode variar de 30 dias e seis meses. Uma das novas exigências do mercado, afirma Ferreira, é que eles sejam responsivos, ou seja, se adaptem às diferentes plataformas de visualização, como computadores, tablets ou celulares. “O mundo está sendo ‘controlado’ pelos smartphones. Uma pesquisa recente apontou que mais de R$ 80 milhões de brasileiros usam o celular para diferentes tarefas. Eles pagam contas, visitam sites, pesquisam, se comunicam, enfim, fazem tudo o que precisam por ali”, avalia Ferreira.

Burn Web, em 10 anos, mais de 300 sites desenvolvidos

Há 10 anos no mercado, a Burn Web conta com clientes especialmente no Sul catarinense, mas também em outros Estados, como Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e outros. A empresa tornou-se referência na região quando o assunto é desenvolvimento de sites. No entanto, assim como a tecnologia muda, a Burn também se reinventou. Conforme os sócios Lucas Ferreira e Bruno Resendes, de alguns anos para cá os profissionais da empresa vêm desenvolvendo periodicamente aplicativos para diferentes plataformas.

Alguns deles tornaram-se cases de sucesso. “Fizemos aplicativos de vendas, para jornais, rádios, guias, enfim, alternativas diferenciadas a quem quer estar no mundo virtual de uma maneira mais forte”, explana Resendes. “Às vezes as pessoas procuram empresas de fora, de outros Estados, porque não sabem que oferecemos este serviço. Temos uma equipe especializada em programação, isso garante a qualidade durante o desenvolvimento e o suporte ao cliente no pós-venda”, completa Ferreira.

Além de aplicativos e sites, a Burn também desenvolve sistemas online, que podem ser acessados em diferentes plataformas, intranet, lojas virtuais, entre outros serviços. “Estamos sempre em busca de novidades para atender à demanda dos nossos clientes. Com um preço competitivo e equipe qualificada, conseguimos nos tornar referência e apresentar o que há de mais moderno no meio virtual”, pontua Lucas.

Publicado em 17/03/2016

7 ERROS QUE VOCÊ PODE ESTAR COMETENDO AO FAZER MARKETING NO FACEBOOK

7 ERROS QUE VOCÊ PODE ESTAR COMETENDO AO FAZER MARKETING NO FACEBOOK

Quer um conselho para 2016? Esse será o ano de fazer Marketing no Facebook.

Você já deve ter ouvido falar de centenas de empreendedores que investiram R$ 1 em anúncios e obtiverem retorno de R$ 100, R$ 500 ou até mesmo R$ 1.000 daquele primeiro real.

E não é para menos.

O Facebook hoje tem mais de 1,59 bilhões usuários: pessoas que acessam o site a todo o tempo e todos os dias; pessoas que podem estar curtindo os seus produtos ou serviços nesse momento ou compartilhando a sua marca.

Só que, quando chega sua vez de anunciar, você investe R$ 100, R$ 500, R$ 1.000… R$ 2.000 e nada desse retorno sobre o investimento que tanto se ouve falar.

Não dá vontade de xingar o Mark Zuckerberg?

Leia mais em: http://www.paraoaltoeavante.com.br/7-erros-facebook/

Publicado em 03/03/2016

Aniversariantes de Março apagando as velinhas

Aniversariantes de Março apagando as velinhas

E ontem foi dia de comemoração aos aniversariantes de Março. Parabéns Lucas, Rene e Mateus, muitas felicidades e sucesso.

Grande abraço de toda Equipe Burn.

« »